sábado, 2 de janeiro de 2010

Só por hoje

Uma vez, disseram-me que os artistas, em geral, eram diferentes. Talvez malucos, talvez com uma sensibilidade para além da normal, talvez com uma vontade de mostrar outros pontos e elementos da vida. É tudo uma suposição.
Se um músico não pode viver sem o som, se um pintor não pode viver sem o pincel, se um escritor não pode viver sem palavras e se só assim são felizes, mostrando "objectos" difíceis de compreender, porquê arranjar um motivo?
A verdade é que momentos de tristeza e nostalgia podem trazer à inspiração uma avalanche de emoções que desinibem os pensamentos. A verdade é que hoje é um dia para ser artista e partilhar com as palavras a música do meu coração...

2 comentários:

Anónimo disse...

Já li praticamente tudo o que tens aqui... Gosto especiamente da forma como olhas a Vida! Gosto da sensibilidade das tuas palavras, gosto da maneira como estás a agir perante tudo. Quando for pra mim, quero estar como tu , consciente daquil que queres, Feliz por aquilo que estas a afzer!!
Muita força, e NUNCA mas NUNCA mesmo percas essa tua alegria e optimismo que tens com a vida.

Um beijinho muito grande!

comboiodecordas disse...

Quanto a mim, admiro imenso os artistas são aqueles que conseguem tirar partido até dos dias maus pois esses são os dias de maior inspiração. E a sua arte torna-os felizes. Ser capaz de transformar a nossa trsiteza e a nossa nostalgia em algo que possa ser partilhado com os outros, é maravilhoso e inexplicável. Não sou uma artista, mas sem dúvida ambiciono isso.

Beijinho, Helenita, gostei muito!
Rita Bernardo