segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Pintura

Sentei-me. Ergui-me. Sorri. Senti a briza. Os olhos viam o que a mente imaginava. Os ouvidos ouviam uma melancolia imperfeita. A boca palrava o que o meu interior sentia.

Isto é a descrição de um quadro imaginário onde eu quero ser a personagem principal. Nesta tela estão representados os meus pensamentos, os meus desejos e ânsias. Para além disso, a minha história é evidente, porque a minha expressão transmite o que foi vivido.
As cores presentes são simples. O verde, o azul, o castanho e o branco, apesar de não serem as cores do meu coração, são as cores da minha vida. Nelas toda a magnificiência é transportada, pois com elas me encontro num mundo onde a calmaria reina sobre tudo e todos. Aí enrosco-me numa Natureza única.

Levantei-me. Corri desesperadamente. Ri com uma vontade enorme. Brilhei no meio do nada. Percorri o imaginário. Encontrei-me. Todos os sentidos estavam sincronizados. Manifestei o que sou... Um quadro onde a minha história pode ser adaptada mil e uma vezes, desde que seja apreciada sempre!

2 comentários:

paranoiasnfm disse...

Giro, =)

PS:
O Beach Park é fantástico!!!!! =D=D=D=D=D
Vi-te lá no BP.
Nunca tinha lá estado.. ADOREI, pura e simplesmente. =D
Mais um belo fim-de-semana louco em Santa Maria. =D



beijinhos =D

Isabel disse...

Olá minha querida, as tuas palavras estão bonitas, positivas ... será amor?
O Verão aí é sempre fantástico, bom regresso às aulas. Um beijinho grande.Isabel Cambraia